Bike Salvador Vai de Bike - Prefeitura Municipal do Salvador Campanha #estacioneinaciclofaixa - Salvador Vai de Bike

A Prefeitura de Salvador, por meio da Transalvador e do Movimento Salvador Vai de Bike, lança a campanha #estacioneinaciclofaixa com o objetivo de conscientizar motoristas sobre a importância de não estacionar nas ciclofaixas e ciclovias. A inspiração veio de ciclistas de Toronto, no Canadá, que resolveram colar adesivos com os dizeres I parked in a bike lane – o que em português significa: Eu estacionei na ciclovia, nos veículos das pessoas que insistiam nessa prática. Além do adesivo, os carros flagrados nas ciclofaixas de Toronto, eram também fotografados e divulgados nas redes sociais pelos próprios ciclistas.

Em Salvador serão distribuídos 5.000 mil adesivos pela Prefeitura. “Distribuiremos adesivos aos ciclistas, para quando eles encontrarem algum carro estacionado na ciclofaixa, colarem o adesivo nesse veículo. É claro que os motoristas infratores não vão gostar da ideia. Mas a verdade é muito simples: se não quiserem ter o carro adesivado por algum ciclista, é só não parar na ciclofaixa”, explica o Secretário do Escritório de Projetos Especiais do Gabinete do Prefeito e Coordenador do Movimento Salvador Vai de Bike, Isaac Edington.

Os adesivos são na cor amarela, possuem o símbolo de proibido estacionar e também o seguinte texto: “Art. 181, VIII do CTB, Infração Grave: Remoção, Multa e 5 pontos na carteira. O Superintendente da Transalvador, Fabrizzio Muller, lembra que o Código de Trânsito Brasileiro deixa claro no artigo 181, parágrafo VIII que “estacionar no passeio ou sobre faixa destinada a pedestre, sobre ciclovia ou ciclofaixa, bem como nas ilhas, refúgios, ao lado ou sobre canteiros centrais, divisores de pista de rolamento, marcas de canalização, gramados ou jardim público é: infração - grave; penalidade - multa; medida administrativa - remoção do veículo. Ele revela que no período, a fiscalização será intensificada por toda a cidade, possibilitando que os ciclistas atuem como nossos grandes parceiros para o sucesso da campanha”, pontua.

Fácil de tirar, o adesivo não mancha e não prejudica a lataria do veículo. “O que pretendemos, mesmo, é que os motoristas compreendam que aquela paradinha rápida pode provocar acidentes, pois obriga o ciclista a sair da ciclofaixa e ir para o meio da rua, e a ciclofaixa foi colocada ali justamente para separar o ciclista dos carros, e exatamente por ter a ciclofaixa, os motoristas que trafegam naquele local já se acostumaram a não encontrar os ciclistas nas vias”, esclarece Fabrizzio Muller.