Bike Salvador Vai de Bike - Prefeitura Municipal do Salvador Mais de 600 pessoas utilizaram o estacionamento para bikes no Carnaval - Salvador Vai de Bike

 

O estacionamento gratuito para bicicletas disponibilizado pela Prefeitura durante o Carnaval já abrigou mais de 600 unidades desde sua abertura oficial, no dia 11 de fevereiro. Uma das grandes novidades da folia deste ano, o bicicletário público instalado na Avenida Centenário (nas proximidades do circuito Dodô) tem capacidade para receber até 250 bikes de uma vez e funciona em dois turnos: das 10h às 22h e das 22h às 6h. A média de utilização diária chegou a 100 bicicletas estacionadas. A procura é maior nos períodos da tarde e noite.

 

Para o conforto do usuário do sistema, a Prefeitura disponibiliza ainda um paraciclo - estacionamento em tamanho menor que o bicicletário da Barra - no Circuito Osmar (Campo Grande), além de outros cem espalhados pela cidade. Para ter acesso ao serviço, tanto o folião como quem trabalha nos arredores da festa precisa realizar um cadastro rápido no local. Ao final do registro, o proprietário da bike recebe um tíquete de confirmação que também será utilizado para a retirada do equipamento.

 

Para garantir a segurança dos usuários e da estrutura física dos espaços, as estações fixas de retirada e devolução de bicicletas "laranjinhas" localizadas nos circuitos da festa (Castro Alves, Campo Grande, Jardim Apipema, Centenário e Praça da Piedade) foram desativadas, e só retomam as atividades após o Carnaval. Mas foram instaladas duas tendas móveis na Avenida Adhemar de Barros, em Ondina. Nestes locais, o horário para retirada das bikes é das 9h às 18h, e para devolução, das 6h às 22h.

 

Movimento - De acordo com a coordenadora do Movimento Salvador Vai de Bike, Liana Oliva, as demais 35 estações de compartilhamento espalhadas por toda a cidade seguem em funcionamento normal durante os dias de folia. A gestora explica ainda que a iniciativa tem sido bem recebida pela população e fala das metas para ampliação do sistema.

 

"Em um ano e meio de atividade os resultados estão acima da expectativa, e obtivemos uma resposta ainda melhor durante o Carnaval. Percebemos que a bicicleta ganha cada vez mais espaço na cidade como meio viável de transporte. O sistema de 'laranjinhas' já tem a maior procura do país e o Bicicletário foi aprovado pela população, que adotou o uso da bike, seja para trabalho ou lazer. A tendência agora é ampliar o sistema", avisa Liana.

 

Sistema cicloviário - O Sistema Cicloviário de Salvador conta atualmente com 67,2 quilômetros de extensão, somadas as ciclovias, ciclofaixas e ciclorotas implantadas na cidade. A meta do Movimento Salvador Vai de Bike - que articula a estrutura do sistema buscando incentivar a prática ciclística na capital baiana - é que, até 2016, Salvador possua 360 quilômetros de vias dedicadas à utilização das bicicletas.

 

 

 

(FONTE: AGECOM)