Bike Salvador Vai de Bike - Prefeitura Municipal do Salvador Virada Ciclística 24 horas comemora aniversário da cidade - Salvador Vai de Bike

 

No aniversário de Salvador, os soteropolitanos poderão pedalar a noite ou de madrugada pela Avenida Magalhães Neto ao lado de atletas de elite.

O Movimento Salvador Vai de Bike insere os praticantes de ciclismo na agenda festiva em comemoração ao 466º aniversário da cidade e realiza com a Saltur em parceria com a Federação Baiana de Ciclismo (FBC), a primeira Virada Ciclística Salvador Vai de Bike 24h, na Avenida Professor Magalhães Neto, das 9h do dia 28/03 (sábado) às 9h do dia 29/03 (domingo). Durante 24 horas ininterruptas, 12 duplas de atletas se revezarão a cada duas horas. Participam do evento o Campeão Brasileiro de Triathlon, Alberto Lopes e a Tricampeã Baiana de Ciclismo, das Copas Nordeste de Ciclismo e da Norte e Nordeste de Ciclismo, Cristiane Duque, que juntos vão formar uma dupla de endurance – de resistência, com auto rendimento -, onde cada um irá pedalar durante 12 horas sem intervalo.

O ineditismo do evento reafirma o compromisso da Prefeitura em transformar Salvador em uma cidade bike friendly. Entre os principais objetivos dessa ação, destacam-se as oportunidades de chamar a atenção e conscientizar o motorista para a existência da ciclovia e faixa de treino na região, orientando-os sobre as leis de trânsito e suas penalidades; e apresentar aos ciclistas um novo local de treino e ciclofaixa.
​​​
Para a realização da ​Virada Ciclística Salvador Vai de Bike 24h, a Avenida Magalhães Neto será fechada gradativamente, chegando a totalidade da via a partir das 21h do sábado, garantindo, assim, a segurança dos ciclistas que preferem a noite para pedalar. A Transalvador participará da ação e haverá trechos alternativos para os motoristas.

​Ocupação da cidade -“A Virada é uma oportunidade para que a população entenda que ali existe uma faixa para treino que, inclusive, é utilizada diariamente das 4 às 6 horas da manhã. É também a oportunidade de unirmos diversos públicos ciclistas e ocuparmos mais uma vez a cidade!”, observa Isaac Edington, presidente da Saltur e coordenador do Movimento Salvador Vai de Bike.

O evento, na realidade, é um convite para que as pessoas ocupem a rua com suas bikes e transformem o aniversário de Salvador, de fato, numa festa. É uma opção de lazer para quem gosta de pedalar, mas evita sair muitas vezes durante o dia, por causa do sol e calor. É um programa extensivo a toda a família, incluindo aí os adultos, crianças e idosos. Como haverá espaços segregados para os usuários de bicicletas e a via ficará totalmente isolada, está é também uma oportunidade boa para os iniciantes do pedal. É uma ciclofaixa de lazer que funcionará, ininterruptamente durante 24 horas. As pessoas podem se programar para assistir seu atleta preferido, ou para sair de casa, até mesmo de madrugada, para pedalar ou ver o treino.

Tendas - No canteiro central serão instaladas diversas tendas com bikes laranjinhas; apoio mecânico e da Federação Baiana de Ciclismo (FBC); dos parceiros, a exemplo do Hospital da Bahia, entre outros. Haverá uma tenda exclusiva para inscrição na Virada. O ciclista interessado em participar deve doar 1 quilo de leite em pó, alimento que será destinado às creches municipais.

“Vivo de bike há 25 anos e nunca vi nenhuma gestão se preocupar com a gente. É a afirmação do reconhecimento do esporte”, comemora Henrique Marinho, vice-presidente da Federação Baiana de Ciclismo. Ele esclarece que a categoria tem necessidade de um espaço exclusivo para treino porque os objetivos do atleta são diferentes de quem usa a bike a lazer ou como meio de transporte. “Há dois diferenciais: a velocidade que pode variar entre 50 ou 60 quilômetros/hora e as distâncias que precisam ser percorridas diariamente para o atleta atingir metas e objetivos”, observa.

“Assim como estamos criando condições para a população usar a bike como meio de transporte e lazer, precisamos dar apoio e visibilidade aos atletas do ciclismo. Estamos avançando em diversas frentes, desde a infraestrutura até o apoio a realização de passeios, ações de treinamento para motoristas, entre outras”, Isaac Edington.