Bike Salvador Vai de Bike - Prefeitura Municipal do Salvador Bike-Táxi é um dos legados da Copa em Salvador - Salvador Vai de Bike

 

Durante a Copa do Mundo, a prefeitura de Salvador testou um meio de transporte sustentável nas ruas da capital baiana. Batizado de Velo-táxi, o projeto consiste em colocar triciclos de carga para ajudar as pessoas em pequenos deslocamentos e vai continuar disponível para os soteropolitanos mesmo com o fim do mundial.

Cada um dos triciclos tem capacidade para até 150 quilos e pode levar duas pessoas, além do condutor. Durante os cinco dias de testes, o Velo-taxi se restringiu à região do centro histórico com dois triciclos disponíveis e uso gratuito. O serviço foi usado por 172 baianos e turistas.

"E esse número só não foi maior porque o uso foi restrito a idosos, gestantes ou pessoas com dificuldade de locomoção. Muita gente queria saber quando vamos funcionar de forma definitiva e em outros locais da cidade. Foi realmente uma experiência muito positiva", explica Itamar Ferreira, dirigente da Cycle''ONE, empresa que desenvolveu o projeto.

Os responsáveis pelo projeto consideram o teste um sucesso e já pretendem aumentar o número de triciclos espalhados pelas ruas soteropolitanas até o fim de 2014. Por enquanto, a Cycle''ONE quer aumentar para seis veículos, mas a ideia é chegar a 50 "Velo-táxis" dentro do período de dois anos.

Segundo a prefeitura, apesar do grande apelo para a área de turistas, a aposta não se restringe ao uso de visitantes. Segundo o coordenador do Movimento Salvador Vai de Bike, Isaac Edington, o Velo-Táxi é uma alternativa para agilizar pequenos deslocamentos dos moradores, pensando também na intermodalidade. "É uma alternativa não poluente, que gera novos postos de trabalho e muito interessante, em especial, para transporte em curtas distâncias. A Copa foi uma boa oportunidade de testarmos o Velo-Táxi, que teve uma resposta muito boa por parte da população e dos turistas", diz Edington.

 

Espn